Produtora independente de energia, a Albioma desenvolve uma perícia única nas suas dois atividades principais: a Biomassa Térmica e a Energia Solar.

Saiba mais

Número-chave

500

Colaboradores suas habilidades ao serviço do Grupo todos os dias

Saiba mais

Produtora independente de energia, a Albioma desenvolve uma perícia única nas suas dois atividades principais: a Biomassa Térmica e a Energia Solar.

Descubra nossas energias

Nùmero-chave

62%

Energia renovável no mix energético

Saiba mais

Cotada no mercado regulamentado da NYSE Euronext em Paris (compartimento B), a Albioma se compromete a colocar à disposição da comunidade financeira uma informação regular, transparente e acessível.

Espaço dos Acionistas

Nossas unidades > Brasil

Usina de Codora

  • Tipo: Usina termelétrica de biomassa
  • Operação desde: 2011
  • Potência instalada: 72 MW
  • Colaboradores: 37

Com a aquisição, em 2015, de uma segunda usina de cogeração no Brasil, a Albioma fortalece sua posição como produtora de energia renovável em um país com mais de quatrocentas usinas açucareiras.

Atividades

Com o início das operações em 2011 no estado de Goiás, a usina de cogeração Codora Energia está em anexo a uma destilaria pertencente ao grupo Jalles Machado, o segundo maior produtor mundial de açúcar orgânico. Em 2015, ao ter 65% do capital adquirido pela Albioma, possuía uma capacidade instalada de 48 MW, o que lhe permitia exportar 98 GWh por ano na rede elétrica. Em 2018, a inclusão de uma terceira turbina a vapor de 24 MW aumentou essa capacidade para 72 MW.

461

mil toneladas

de bagaço utilizadas em 2017

635

mil toneladas

Capacidade máxima de valorização de bagaço

216

GWh

de energia elétrica produzidos em 2017

Biomassa e produção de energia

Como parte da parceria com a Jalles Machado, 461 mil toneladas de bagaço foram utilizadas em 2017 para produzir vapor de baixa pressão e 216 GWh de energia elétrica, dos quais 142 GWh foram vendidos para a rede. Fora dos períodos de safra de cana-de-açúcar, a usina Codora Energia é alimentada por outras fontes de biomassa local, como a palha de cana (52 mil toneladas em 2017) ou lascas de madeira, o que permite garantir seu desempenho.

Uma operação estratégica para Albioma

A aquisição da unidade de cogeração Codora Energia também reforça estratégia de desenvolvimento da Albioma no Brasil, um mercado em crescimento para produzir energia verde a partir do bagaço. O ótimo desempenho registrado desde então confirma o sucesso dessa operação, que também se beneficia de um contrato de venda garantida até 2026 para a exportação de energia elétrica para a Rede Nacional Interligada a um preço atraente.